BAIXA ESTATURA DEVE SER ACOMPANHADA PRECOCEMENTE

OBESIDADE

14 de março de 2011

ENDOCRINOLOGIA – NEUROENDOCRINOLOGIA: PESSOAS OBESAS

(SOBREPESO, OBESIDADE, OBESIDADE ABDOMINAL, INTRA-ABDOMINAL, CENTRAL, VISCERAL) QUANDO PERDEM PESO PODEM ALTERAR SEU HUMOR PARA MELHOR.

Foi feita uma observação sobre pessoas obesas que participam de programas de perda de peso, com base nas alterações de atividade física e mudança do estilo de vida e verificou-se que elas podem apresentar melhorias em seu humor. Qual o peso perdido, não parece ser a questão, e ainda não está claro que isto ocorra devido a perda de peso em si. Já tinha sido observado que perdendo até mesmo uma pequena percentagem do seu peso corporal, as pessoas obesas (sobrepeso, obesidade, obesidade abdominal, intra-abdominal, central , visceral)​​podem melhorar a sua saúde física e mental, mesmo que ainda obesos.
Observações recentes, não pretendem “dar a entender que a perda de peso é um substituto para o tratamento de depressão clinicamente significativa”, disse o Dr. Anthony Fabricatore, cujos resultados apareceram em linha 22 de fevereiro no International Journal of Obesity.
As observações recentes, foram feitas através de um levantamento aleatório, relacionando-se a perda de peso, mesmo que pequena, e mudanças nos sintomas de depressão. Foram feitas observações especialmente sobre os sintomas relacionados à depressão e ao humor, ao invés de controle que tinham sido diagnosticados com depressão clínica. Como em um todo, as pessoas em quase todos os tipos de programas de perda de peso, verificaram-se melhorias em seu humor. Programas relacionados à mudança do estilo de vida teve um efeito mais positivo, e programas, incluindo atividade física também aliviava os sintomas de depressão. O tratamento com medicamento para perda de peso, no entanto, não teve impacto sobre o humor.
Quanto de peso foi perdido por cada pessoa, ou não, não foi vinculado com as suas mudanças de humor durante o programa de perda de peso. A observação feita, foi que pessoas que participam de programas de perda de peso, geralmente perdem de 5 a 10% do seu peso corporal inicial, e pode ser que depois de um certo ponto, uma maior perda de peso não continuaria exercendo efeito na melhoria do humor. “Excesso de dinheiro pode também não ser a única explicação para a melhoria do humor”, disse o Dr. Patrick Smith, pesquisador da Duke University Medical Center, em Durham, Carolina do Norte, cujo estudo foi incluído nesta observação. “A outra explicação possível é que, muitos desses programas de emagrecimento são feitos em grupo, que fornece algum apoio social e das outras pessoas participantes”, que poderia ajudar a melhorar os sintomas de depressão, disse ele.

Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologia
CRM 20611 

Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologia – Medicina Interna
CRM 28930

Como Saber Mais:
1.Pessoas obesas que participam de programas de perda de peso, com base nas alterações de atividade física e mudança do estilo de vida podem melhorar o humor?
http://queroemagrecermais.blogspot.com

2.Após se perder de 5 a 10% do peso inicial o humor sofre uma melhoria, mas se esta pessoa continuar a perder peso o humor melhora ainda mais?
http://serobesonao.blogspot.com

3.A perda de peso substitui o tratamento para depressão? http://obesidadecontrolada3.blogspot.com

AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOBRAFICA.



Referências Bibliográficas:
Dr. Anthony Fabricatore - International Journal of Obesity – 2011
Dr. Patrick Smith - Duke University Medical Center, em Durham, Carolina do Norte – USA. 








Contato:
Fones: (11)5572-4848/ (11) 2371-3337/ ou 98197-4706 TIM
Rua: Estela, 515 – Bloco D -12ºandar - Conj 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: vanderhaagen@gmail.com

Site Clinicas Caio
http://drcaiojr.site.med.br/
http://dracaio.site.med.br/